domingo, 19 de fevereiro de 2012

AMOR QUE NÃO É TOLO


AMOR QUE NÃO É TOLO...

Por mais que eu tente,
pense, invente,
não consigo fingir...
posso esconder o que sinto,
mas se falo, não minto.
E antes que o dia amanheça,
antes que eu adormeça
e não te possa sentir,
saibas que não me iludo,
não queiras me enganar,
com meu coração sei lidar,
te quero, sim, não nego,
mas o meu amor não é cego,
também não é mudo,
e sei que pra mim, mentes,
amor por mim não sentes. 


Teresa Cordioli & Suely Ribella 

3 comentários:

Sue disse...

Ai que lindo! (rs)

Obrigada amiga! Há tempos não duetávamos!
Foi um presente o seu convite!
Bjs!

velloso disse...

Que bela dupla, só eu não tenho o privilégio, a Suely me abandonou, esse poema tem tudo a ver com ela.
Continuem nos brindando com vossos sonhos...

Cindy Xavier disse...

Adorei seus poemas.