segunda-feira, 30 de maio de 2011

QUANDO PARTIR



QUANDO PARTIR...
Teresa Cordioli

Não quero que permaneça em mim
o teu cheiro quando partir,
quero minhas mãos limpas,
nelas, só o cheiro de paz...
Sem tua presença,
sem lembranças...

Se ele permanecer,
chorarei,
será saudades...

Então, se for sair,
que saias inteiro
leve consigo o que me prometeu...
Em mim, não terás espaço para a esperança,
de que voltarás mais tarde...
A porta estará fechada
sem direito a nova entrada...

00:57 minutos do dia 30 de maio de 2011...

3 comentários:

Sotnas disse...

Olá Teresa, desejo que tudo esteja bem contigo!
Belo texto, palavras que expressam uma decisão. Mas, como você mesmo disse na postagem anterior, há o tempo, somente ele se encarrega de levar todos os vestígios que temos, pois se leva até o que éramos, portanto terá de dar esse tempo, pra que ele deixe de sentir este ferimento!
E por aqui sempre postando belos escritos, sempre com sensibilidade e grande expressão de sentimentos.
Agradecido pela sua amizade desejo a você e todos ao redor intensa felicidade, grande abraço e até mais!

Solange disse...

texto forte..decidido.
parabéns!

bjs.Sol

Nilson Barcelli disse...

Gostei da tua poesia.
As tuas palavras revelam o talento que possuis.
Beijinhos.