domingo, 4 de julho de 2010

Mesmo "Só"

Imagem colhida na net...

Mesmo “Só”
Teresa Cordioli

Ahh lua se tu soubesses o quanto eu amo
Não me olharia com a imponência que me olhas
Saberias que é por ele que eu clamo
Enquanto em silêncio meu coração chora...

Chora de saudade daquele que um dia foi embora
Sem cumprir na vida todos os seus planos
Onde eu estava incluída até os últimos anos
Com promessas de felicidade a toda prova....

Volto á janela e te vejo linda e formosa
Enxugo minhas lágrimas, te tenho como exemplo
Que mesmo só, brilhas mais que a aurora...

Revisto-me de forças e jogo a tristeza fora
Farei do hoje o meu dia, ignorando o tempo
Na esperança de ser feliz como outrora...

2 comentários:

Solange disse...

eu revisto-me de forças, mas não consigo jogar a tristeza fora.
bjs.Sol

Davi Cartes Alves disse...

Ola querida Teresa
um belissimo poema. Leveza e sensibilidade.
Seu blog esta sublime, Parabéns!
Obrigada por sua gentil visita.
Ótimo final de semana. Escrever é preciso.
Beijo

Davi