quinta-feira, 18 de junho de 2009

TERESA CORDIOLI - Por Joaquim Sustelo


Foto Teresa Cordioli

TERESA CORDIOLI - Por Joaquim Sustelo

Cresceu no calor da roça
Onde medrava o feijão
Plantado por sua mão
No zelo de quem é dona;
Menina alegre, tão moça,
Romântica a ver o céu
A sonhar com seu Romeu
Lá prós lados de Verona


Viu da noite a escuridão
À luz duma lamparina
Viu a Lua que ilumina
Quando é Cheia e tem esplendor:
Reinando no seu clarão
Aplaudiam as estrelas
E hoje sorri pra elas
À Lua e ao Beija-flor


Pesava muito a sacola
O estudo ficava longe
Recolhia como um monge
Na roça, cheia de fé;
Por isso foi pouco à Escola
Que a cidade era distante
O percurso, extenuante,
Era todo feito a pé


Após este duro intróito
Numa fase de criança
Rumou com mais confiança
Ver outra vida, o que é...
Ao atingir os dezoito
Já na cabeça um poema
Conheceu TV, cinema
Tão diferente, Sumaré!


Sempre uma chama lhe arde
Sempre na cabeça um sonho
Num futuro mais risonho
Uma força extraordinária!
Nunca nada lhe foi tarde
Estudou mais, sorriu, venceu
A vida uma volta deu
Foi bancária e empresária


Hoje Bacharel em Direito
Conhecida poetisa
Quem a conhece eterniza
Por ela admiração;
Merece todo o respeito
Devido à Grande Mulher
Na arte de defender
Ou escrever com coração


Em Primaveras de Abril
Ou dum Maio repleto em flores
Mostra sempre os seus amores
Na ternura de um abraço;
Orgulho do seu Brasil
E doutros cantos do Mundo
Como deste, onde a inundo
No elogio que faço.


Joaquim Sustelo



Mil beijos com carinho e amizade.

Até sempre!

Sustelo

2 comentários:

Sue disse...

Vim te visitar aqui...
Li, tudinho!
Está muito bonito esse blog!
Parabens!
Não vou sair de fininho:

A COR DOS OLHOS DE TERESA

Seus olhos tem uma cor
sem o nome das outras cores,
seus olhos tem a cor dos seus amores,
ou são seus amores que tem
a cor dos olhos seus?
Seus amores mais amores,
das mais belas e variadas cores,
amores de todas as dores,
suportadas, divididas,
amores das alegrias,
de todas as horas vividas,
Joice, Rodolfo, Rafaela,
Maria Eduarda e Maria Clara,
jóias de beleza rara,
todos num só coração,
no mesmo brilho do olhar,
todos na mesma emoção...

Bjs!

Paulo disse...

Teresa, obrigado por postar os videos com minhas poesias. Você parece que é mais coruja que eu.
abraços!